Saindo da inércia

Tem dias que sinto-me paralisada, com dificuldade de sair da inércia. Junto da paralisação, vem a confusão de pensamentos e, depois, um sentimento de frustração por achar que não estou realizando o que deveria.

Isso costuma acontecer com você?

Dica que funciona para mim: tente criar uma lista de tarefas ou pendências. Coloque no papel estes pensamentos que te atrapalham, sobre o que deveria estar fazendo e não faz. Depois de criada a lista, assuma a responsabilidade de que só você pode mudar sua realidade.

Pode ser um pouco a força no início, mas o importante é começar.

A sensação gerada pelo movimento de realização é tão satisfatória que, automaticamente, você estará mudando seu estado emocional. A frustração dará lugar à motivação.

Tenho andado sempre com uma pequena agenda na bolsa, anotando o que lembro que seria importante realizar. É um “gatilho”, uma forma de me colocar em movimento, em ação. Pois é isso que importa: MOVIMENTO.

Descubra: qual pode ser o seu gatilho? E comece!

Categorias:
Diversos